Ascese Velada

Para aqueles que tomam por destino a própria vontade, para aqueles que negam a guerra débil e afirmam o sacerdócio literário, a escrita se transforma numa ascese velada, ainda carregando o caráter belicoso que é próprio do ato de criar. Uma luta que não permite a imperfeição, mesmo esta sendo inevitável, pois quem deseja estar mais alto sempre deixa as marcas de sua pequenez como uma purificação deixa os sinais de seu vício.

Todo bom atirador sabe que são sua arma e sua munição que devem estar de acordo com o alvo e não o contrário. No universo escrito não existe espaço para bom atirador, somente para atiradores de elite, aqueles que sabem que sua oração e sua palavra devem estar de acordo com a morena, quero dizer com o alvo. Nada pessoalmente possessivo ou antigo, por favor, é justamente o que tento desfazer, embora a intuição feminina seja mais que suficiente na percepção de um ato falho.

Não obstante, um dolo afetivo leviano e um vilipêndio de saudade não deveriam, jamais, servirem de metáfora por falta de decoro, tampouco estando em três pontos entre parênteses. (…) Uma atitude inconveniente, nada cavalheira de minha parte. Minhas apologias. Não deveria ser tão imaturo, bem já sei algo da responsabilidade dos artífices dos olhos: todo cuidado que se há de ter com as palavras ainda é pouco, pois a história das letras nos releva a vontade humana de legar a eternidade ao infinito, de ser a vida para todo o sempre.

Paz e verborrágicos abraços, ??? ?????????.

Anúncios

5 comentários sobre “Ascese Velada

Grato por seu comentário.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s